Algumas dicas para escolher a porta de madeira para seu ambiente

Enviado por Suporte Webimpakto Em Novidades Em 28/11/2013 0 Comentários 766 Visitas

Para optar pelo modelo certo, é preciso avaliar onde ela será colocada e as medidas do lugar

 

Além da função de estética, segurança e proteger a entrada de estranhos, a porta impede a passagem de vento, chuva e até de sons. Para optar pelo modelo certo, é preciso avaliar onde ela será colocada e as medidas do lugar. As portas externas precisam ser de material resistente a chuva e sol e as internas, a manutenção acontece a cada três anos em média, já que os esbarrões do dia a dia descascam tanto a tinta quanto o verniz.

Portas de entrada: Para a entrada, são recomendadas portas maciças por serem mais seguras e resistentes a impactos e a intempéries, como sol e chuva, desde que devidamente tratadas. Elas não são folheadas e podem ser feitas por diversos tipos de madeiras. As portas sólidas, outro tipo muito recomendado, são bastante seguras, mas não podem ser usadas em áreas externas descobertas por serem mais sensíveis à chuva e ao sol. Você pode utilizá-las, por exemplo, em portas de entrada de apartamentos e de garagens cobertas. Ao contrário das maciças, as sólidas recebem um revestimento externo que dá seu acabamento e pode ser encontrado em Mogno, Imbuia e Angelim. Além disso, as portas sólidas podem ter aspectos decorativos como frisos, apliques e rebaixos.

Portas internas: Por serem semi ocas, essas tendem a ser portas leves. Fique atento aos modelos com fundo Prime, que já estão prontos para serem pintados. Esse tipo de porta também podem contar com aspecto decorativos como frisos, apliques e rebaixos.

Para instalar uma a folha de porta, você precisará de 1 jogo de batentes, 1 kit de dobradiças, fechadura adequada ao tipo de ambiente, 1 jogo de guarnição para dar acabamento em volta do batente, além de verniz ou tinta. Há também a opção de portas montadas, tanto para área interna quanto para externa. As mais comuns são as de 72 ou 82 cm de largura e 2,10 m de altura. Há mais estreitas, com 62 cm de largura, e, para a entrada, costumam ser mais largas, com 92 cm, tamanhos diferentes desses, apenas por encomenda.

O mais tradicional é a porta simples, fixada no batente por uma das laterais, ela se abre em ângulo de 90 graus. A camarão, ou dobrável, poupa centímetros, já que é dividida por uma dobradiça encaixada na própria folha. Na mesma linha está a sanfonada, com diversas pregas. As portas-balcão, por sua vez, possuem duas ou mais folhas e podem ter abertura comum ou de correr. A folha de correr vem conquistando o mercado já que economiza o espaço para a abertura. Existem até kits prontos em lojas de ferragens que ajudam a transformar modelos comuns nessa opção Para a entrada, a porta pivotante tem sido bastante requisitada. Esse tipo precisa ser mais largo, já que a folha é presa ao batente com pivôs, instalados em média a 20 cm de distância da guarnição, área que perde utilidade. Além disso, essa porta costuma ser feita sob medida, o que a torna mais cara.

Algumas dicas muito importantes antes de comprar sua porta de madeira:
 
1 - SUSTENTABILIDADE: Pense verde na hora de comprar a sua porta! Madeiras provenientes de reflorestamento ajudam nosso planeta. Lembre-se: A degradação do nosso planeta está cada vez mais acelerada. Desmatamentos, queimadas, efeito estufa isso tudo já esta influenciando na sua vida e influenciará ainda mais na vida de seus filhos e netos. Compre somente portas de madeira reflorestadas e certificadas, pense nas gerações futuras.
 
2 - MEDIDAS: Meça todas as aberturas onde serão instaladas as portas de madeira. Surpresas nessa fase da obra são comuns e você terá tempo hábil para corrigir qualquer irregularidade com os vãos. Caso o vão seja maior, as vistas deverão cobrir os espaços entre os batentes e a parede, caso seja menor, faça a aquisição das portas com as medidas correspondentes ao vão, ou solicite que um profissional aumente o tamanho do vão.
 
3 - REGULAGENS: Em uma mesma residência as espessuras das paredes nem sempre são as mesmas, devido a vários fatores, como por exemplo a aplicação de reboco mais espesso em algumas partes. Utilize batentes e vistas de madeira que sejam reguláveis, você terá maior ganho de tempo na instalação além dos mesmos corrigir pequenas deformações das paredes.
 
4 - PRATICIDADE: Além do fator estético os acabamentos proporcionam maior durabilidade às portas. Opte por portas de madeira já acabadas (impressas) e inclua praticidade na sua obra. A economia aliada à praticidade.
 
5 - PADRÃO CONSTRUTIVO: Atualmente existem três configurações internas de construção para as portas de madeira. Defina a melhor opção para a sua residência.
 
Porta Colméia: Formação interna de materiais ecológicos e desenho que lembra uma colmeia, esse padrão oferece o melhor custo beneficio do mercado na aplicação de portas de madeira para interior de sua residência. Esse padrão tem como diferencial o peso reduzido das portas. Utilizada em ambientes internos.
 
Porta Semi-sólida (Porta Semi-oca, Porta Sarrafeada): Com maior resistência estrutural esse padrão conta com sarrafos longitudinais no seu interior. A disposição estratégica dos mesmos permite estabilidade nas superfícies. Utilizada em ambientes internos.

 

Porta Maciça (Porta Sólida): Produzidas a partir de painéis maciços de madeira reflorestada conferem maior resistência a impactos. Indicada para uso interno.

6 - PRAGAS: Os cupins não fazem distinção de madeira, consomem todos os tipos. Observe se o local da compra apresentam vestígios de cupins, constatando que sim, não efetue a compra nesse local, pois além de comprometer a qualidade e a durabilidade da porta de madeira, você levará um exército de pragas para dentro da sua residência.

7 - INSTALAÇÃO: No momento da instalação, tanto as portas de madeira já acabadas quanto as não acabadas necessitam de cuidados, por isso contrate um profissional qualificado e de sua confiança, alguém que manuseie com cuidado e instale as portas de maneira de forma correta. A má instalação das portas pode acarretar no enfraquecimento do montante estrutural ou danificando seu acabamento, fazendo com que as portas não tenham o tempo de vida útil que deveriam ter.

 

fonte: diariodolitoral.com.br



Comentários

Deixe seu comentário